Como Fazer Seu Filho Ter Uma Boa Alimentação

Só quem é pai ou mãe sabe das lutas diárias para garantir que nossos filhos tenham uma alimentação de qualidade, principalmente quando a criança é mais seletiva ao escolher o que gosta ou não de comer. Mas, mesmo sendo um desafio, é preciso ter a certeza de que os pequenos estejam com a nutrição em dia.

Para ajudar você papai ou mamãe que tem dificuldades nesta etapa da criação de seus filhos ou para você que vai ter uma criança pela primeira vez, criamos uma lista com 5 dicas certeiras para garantir que os pequenos tenham uma alimentação perfeita.

 

1 - Treine o paladar de seu filho desde sempre!

Até os 6 meses de vida a criança não precisa de nada além do leite materno, nem mesmo água, a não ser que haja algum impedimento da mãe ou uma recomendação médica.

A partir do sexto mês é que se inicia a inserção de alimentos sólidos na dieta do bebê. Nesta fase insira alimentos saudáveis e de diversos sabores, até mesmo os amargos. É nessa etapa que formamos boa parte do nosso senso de paladar, ou seja, se a criança for estimulada a ingerir alimentos saudáveis e com baixo teor de açúcar, terá uma chance maior de manter este hábito no futuro.

2 - Seja Paciente!

Queremos tanto o bem de nossos filhos que, muitas vezes, podemos exagerar na cobrança para que tenham uma alimentação mais saudável, ainda mais quando já estão mais crescidos.

Encare isso como um desafio e tente estimulá-lo, não grite, ameace ou force com agressividade, pois ao fazer isso você estará fazendo exatamente o contrário do que deseja, fará com que a criança associe os alimentos saudáveis com experiências negativas como medo e pressão.

3 - Se ele não pedir, não ofereça!

Sim, vai chegar um momento que seu filho vai pedir para ir no fast-food, comer um monte de doces ou beber refrigerantes. Mas, enquanto ele não chega nessa fase, não ofereça. 

Mantenha a dieta dele o mais natural possível e os industrializados longe do prato dele. Muitas vezes, são os próprios pais que inserem os alimentos desagradáveis para as crianças e depois não conseguem mais eliminar o problema. O que nos leva à quarta dica.

 

4 - Não tenha pena!

É extremamente comum vermos pais e mães com o coração partido de não oferecer chocolates, doces, refrigerantes, sucos de caixinha, biscoitos e tantos outros alimentos prejudiciais e, por vezes, as crianças nem chegaram a pedir.

Seu filho não precisa desse tipo de comida, ficar sem comê-los não é algo negativo nem fará mal a ele, então não se sinta culpado ao não chegar em casa com uma surpresa açucarada.

Claro que depois de crescidos os filhos passam a nos pedir, nessa fase você até pode fazer pequenas concessões, mas apenas isso, pequenas concessões.

 

5 - Dê o exemplo!

É impossível pedirmos para uma criança comer seu espinafre com couve enquanto os pais comem um grande fast-food, né? Então, dê o exemplo! Os filhos se inspiram em seus pais, inclusive na forma em que se alimentam.

Além disso, se você também mudar sua alimentação, naturalmente sua casa terá menos alimentos prejudiciais e com acesso mais limitado a criança não terá escolha, terá de se alimentar com o que está disponível. Lembre sempre, quanto mais fácil é obter o alimento, mais fácil é para a criança buscá-lo.

 

DICA BÔNUS - Para matar a sede? Apenas água!

Você ou seu filho sentiu sede? Nada de correr na geladeira e pegar refrigerantes, sucos de caixinha ou pacotinho, néctares industrializados ou qualquer outra bebida não natural. Para acabar com a sede o corpo só precisa de água e mais nada.

Todas as dicas anteriores sobre alimentação se enquadram também na hidratação, tenha certeza que seu filho está bebendo a quantidade ideal de água e mais, que você, ele e toda a sua família se hidratam com uma água de qualidade superior. Água da torneira, engarrafada ou de filtros comuns podem não ser boas para sua saúde, algumas inclusive podem até fazer mal.

 

Quer saber como tem de ser a água perfeita para a saúde? Clique Aqui!

Artigos relacionados